Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Breve histórico da DME
Início do conteúdo da página

Breve histórico da DME

Publicado: Sexta, 07 de Junho de 2019, 13h51 | Última atualização em Quinta, 11 de Julho de 2019, 16h46 | Acessos: 2022

O Departamento de Engenharia e Construção (DEC), por intermédio do então Projeto Estruturante Novo Sistema de Engenharia, propôs ao Estado-Maior do Exército (EME) a implantação da Diretoria de Material de Engenharia. Essa medida foi progressiva, inicialmente, por meio da criação e ativação do Núcleo da Diretoria de Material de Engenharia (Núcleo da DME), aprovada pela Portaria nº 1251 do Comandante do Exército, de 9 de setembro de 2015.

É importante recordar que a DME já existiu e esteve em atividade, de 1915 até 2000, até que, por motivo de transformação na estrutura logística do Exército, foi extinta junto com o Departamento de Material Bélico. No alvorecer do século XXI, após 85 (oitenta e cinco) anos de história, a antiga estrutura organizacional que atingira padrão de excelência na gestão do material de engenharia teve suas atividades incorporadas por seções de outras diretorias da nova estrutura logística, com a diminuição substancial do pessoal encarregado pela gestão do material da Classe VI (Engenharia e Cartografia). Em decorrência das necessidades apresentadas na condução dessa extinção, no ano de 2010, a gestão desse material passou a ser realizada por uma assessoria integrante do DEC.

No ensejo da ativação dessa estrutura, ficou registrado que a nova DME deveria proporcionar uma melhoria no processo de gestão do material da Classe VI, otimizando a aquisição, o controle, a manutenção e, principalmente, o emprego racional de equipamentos de custo elevado, aumentando sua vida útil, em benefício do Exército.

A partir de 2015, o Núcleo da DME, ao mesmo tempo em que iniciou a elaboração do processo de sua estruturação organizacional, passou a diligenciar e dinamizar o processo logístico existente, buscando alavancar resultados positivos para a Força Terrestre. No transcurso dessa implantação, as atividades foram norteadas pelo preceito doutrinário do Sistema de Engenharia do Exército que consiste no conjunto do pessoal, do material e da doutrina de emprego necessários para o apoio às operações, seja em tempo de paz ou de guerra.

 

Em relação ao material de emprego militar (MEM) da Classe VI, o Núcleo da DME retomou as ações necessárias para coordenar a descentralização de recursos, visando à manutenção dos itens, equipamentos e conjuntos existentes e, considerando a atividade logística de obtenção, focou na aquisição de materiais para a manutenção de capacidades da Força Terrestre.

Quanto à alocação de recursos para a gestão dessa gama de material, necessário se faz esclarecer que no intervalo de tempo de 2010 até o ano da ativação do Núcleo da DME,no qual a gestão desse material foi atribuída ao DEC, as atividades logísticas de obtenção e de manutenção de equipamentos e conjuntos ficaram restritas às organizações militares de engenharia, pelo fato de o Órgão de Direção Setorial não ter sido contemplado com recursos orçamentários para atender às demais unidades militares do Exército Brasileiro.

Somente a partir de 2017, o DEC começou a receber recursos de ação orçamentária que possibilitaram atender à demanda anteriormente não contemplada. Todavia, o valor disponibilizado ainda é insuficiente para suprir as necessidades para a manutenção e a obtenção dos itens requeridos pelas organizações militares. O quadro a seguir relaciona as unidades atendidas por recursos oriundos da Ação Orçamentária 20XK - Logística Militar Terrestre.

Fim do conteúdo da página